Veja como definir os OKRs da sua empresa e os benefícios na gestão

Toda organização busca otimização no planejamento e alcance de metas. É possível encontrar diversas metodologias para chegar a esses resultados. Porém, nenhuma delas é tão eficiente e adaptável ao perfil de uma organização como o OKR.

OKR significa Objectives and Key Results, em português corresponde a Objetivos e Resultados Chaves. Consiste em um sistema de gestão com base na definição de objetivos em diferentes níveis da organização.

Isso se dá a partir do modelo estratégico da empresa, de maneira que sejam estabelecidas metas mensuráveis e dinâmicas, fazendo com que todos os funcionários trabalhem juntos em uma única direção. Veja neste artigo como definir os OKRs da sua empresa e quais são os benefícios gerados pela utilização desse método. Boa leitura!

Engajamento de funcionários

Para alcançar os objetivos traçados para a organização, o engajamento de todos os indivíduos envolvidos é de fundamental importância. O objetivo do OKR é justamente conectar a empresa, de maneira que a equipe e as metas estejam alinhadas, fazendo com que todos os colaboradores trabalhem juntos em uma direção unificada.

Quando todos os envolvidos se sentem parte de um todo, há um aumento de produtividade. Diferente do que é peculiar em reuniões de metas, que são realizadas pela direção e depois são apenas repassadas para os demais níveis, ao definir os OKRs, a abrangência é completa dividindo responsabilidades e dando motivação.

A diretoria define os rumos e objetivos a longo prazo e cada membro colaborador determina os modos para alcançar os resultados. Os OKRs são mantidos públicos, para que todos os funcionários e equipes se movam em direção aos mesmos objetivos e saibam no que os demais estão se concentrando.

Dessa forma, é gerado um grande engajamento e uma otimização do desempenho coletivo e individual. Essa visão da conexão e da importância de cada parte envolvida não permite desmotivação, pois cada uma delas entende claramente a sua responsabilidade e relevância para a organização como um todo.

Transparência dos resultados

Quanto mais difuso for o direcionamento e a delegação de responsabilidades, menor a transparência e, consequentemente, menos produtividade. Uma organização deve atuar como um sistema, em que cada parte é importante e tem clareza de sua participação para o bom funcionamento geral.

Como o OKR é um processo que funciona com metas específicas de curto prazo e de gestão transparente, quando bem implementado, os resultados tendem a surgir em um curto espaço de tempo. Essa transparência, dada pelo engajamento de todos, traz resultados bastante concretos.

Ao definir os OKRs, os colaboradores e as equipes estarão sempre atualizados sobe qual é o rumo que a empresa está tomando. Isso contribui para o desenvolvimento de cada membro da organização. O senso de responsabilidade gerado faz com que todos busquem agregar maior conhecimento e desenvolver seus pontos fortes.

Ciclo de aprendizado

Mesmo com objetivos bem traçados, existe o risco deles não serem alcançados. Porém, isso pode trazer maior maturidade e entendimento. Quando não se consegue atingir determinada meta, deve-se analisar os motivos pelos quais não houve êxito.

Isso servirá de lição para compreender onde ocorreram as falhas e como adequar o modo de aplicação para atingir as metas, além de aumentar a percepção da organização sobre o mercado em que atua. Os feedbacks devem ser construtivos e contínuos.

Esse ciclo de amadurecimento desafia o aperfeiçoamento e a estruturação das equipes de trabalho. A competitividade se dá pela percepção que o ciclo de aprendizado proporciona. O prazo para o alcance das metas costuma ser trimestral. Nesse período, é possível realizar ajustes que viabilizem um melhor desenvolvimento e alcance dos objetivos.

Facilidade de utilização

Em geral, os OKRs fogem da burocracia e são mais produtivos e acessíveis. Em razão da consistência e da simplicidade, sua implantação é fácil e sua utilização também. Existem dois principais componentes ao definir os OKRs, quais sejam:

  • objetivos (O): é a declaração da direção que a empresa deseja tomar. Devem ser simples, curtos e fáceis de memorizar;
  • resultados-chave (KR): consiste nas metas estipuladas para atingir o objetivo. O ideal é definir de 2 a 5 resultados-chaves para cada objetivo. Eles devem ser quantitativos e mensuráveis.

Exemplo:

Objetivo: Aumentar o lucro em 10%;

Resultados-chave: 

  • terceirizar a frota de distribuição e reduzir os custos em 25%;
  • lançar campanhas sazonais em datas comemorativas e dobrar a receita em relação ao ano anterior;
  • implementar um sistema de cadastro de fornecedores com leilão reverso e economizar 10% nas compras.

As etapas de medição do quão efetivo está sendo o processo de aplicação das equipes são mensuradas de forma quantitativa. Usando uma escala de 0% a 100%, ou de 0 a 10, é possível ter simplicidade ao medir de forma padrão o que está sendo feito.

Com os objetivos bem definidos dentro de uma visão realista e ambiciosa, de maneira clara e objetiva, os resultados-chave entram para indicar se o objetivo foi alcançado no final do período estabelecido. O acompanhamento do desempenho pode ser feito por meio de e-mails, murais, comunicados, entre outras ferramentas, para manter todos cientes do andamento do processo.

Por exemplo, se a meta é aumentar o número de novos leads em 10% dentro um período de um mês, a cada semana todos terão acesso aos dados de desempenho dessa meta. Obtendo sucesso nessa etapa, consequentemente o número de vendas aumenta. Por não haver um padrão sistemático, o OKR torna-se flexível, trazendo a realidade interna da empresa para as definições das chaves.

Resultados surpreendentes

Normalmente, os OKRs de nível tático são estipulados trimestralmente e os de nível estratégico, anualmente. Seguindo à risca toda a definição dos OKRs, buscando sempre os ajustes para alcançar as metas, os resultados surgem naturalmente.

O acompanhamento semanal já indica se as medidas tomadas pela equipe foram assertivas, mediante a pontuação. Mantendo-se o foco, os resultados vão emergindo e no fim do primeiro período podem superar expectativas. Isso impulsiona a empresa na busca pelo alcance dos objetivos de nível estratégico — longo prazo.

Lembrando que as métricas não medem o esforço, mas a eficiência das táticas adotadas pelos departamentos. Após o alcance dos objetivos de curto prazo, outros OKRS serão implementados para dar início a mais um ciclo de objetivos bem definidos e transparentes para todos.

Assim, o OKR torna-se parte da cultura da empresa, com suas definições diretas e claras e com o envolvimento de todos os departamentos. Toda essa mudança interna impacta os clientes, que vão receber um serviço otimizado e atrativo. Isso melhora o relacionamento, fazendo com que os próprios clientes atuem na divulgação dos serviços da instituição.

Um maior alcance de leads agregará no objetivo estratégico e dará maior impulso nos indicadores táticos. Esse engajamento dos clientes coloca combustível e fomenta uma produtividade cada vez mais elevada.

Agora que você sabe como definir os OKRs da sua empresa, não deixe de compartilhar este artigo nas redes sociais! Ajude outras pessoas a otimizar os seus negócios por meio desse método eficaz!

O post Veja como definir os OKRs da sua empresa e os benefícios na gestão apareceu primeiro em Blog Codeby.

Leave a comment

Please note, comments must be approved before they are published